Essa é uma das perguntas mais feitas em processos seletivos. 

Você está pronto para respondê-la? Entenda a ciência por trás da pergunta.

Todos nós já ouvimos esta pergunta em algum momento da vida. Algumas pessoas relatam sentirem-se completamente perdidas ao respondê-la. Outras acreditam que existe uma única opção correta e respondem simplesmente o que imaginam que o recrutador gostaria de ouvir. Há ainda aqueles que sabem que são excelentes profissionais, mas que não conseguem apontar com clareza quais são os atributos pessoais que garantem o seu sucesso ou utilizá-los de forma consciente.

Mas afinal, o que são os tais pontos fortes? Buckingham e Clifton dizem que “talento é qualquer padrão recorrente de pensamento, sensação ou comportamento que possa ser usado produtivamente”.

Ao nascermos, temos mais conexões sinápticas do que vamos precisar porque, durante os primeiros anos, temos muitas coisas paras absorver. Com o passar do tempo, começamos a dar sentido ao nosso mundo, passando a filtrar as informações, reforçando algumas conexões e deixando outras enfraquecerem.

E assim vamos tomando forma, nos descobrindo e decidindo quem queremos ser. Vamos nos individuando e formando nossos talentos. São nossos talentos que nos diferenciam das demais pessoas, a combinação deles nos torna únicos.

Também são eles que nos garantem a maior chance de sucesso. Quando dedicamos tempo e energia em conhecer e aperfeiçoar nossos talentos naturais, transformamo-los em pontos fortes: “um desempenho estável e quase perfeito em determinada atividade”.

Embora qualquer homem de inteligência mediana possa desempenhar qualquer tarefa à qual se proponha, a chance de atingir a maestria de forma perene só existe quando apoiada em talentos pessoais.

Assim, quando alguém te pergunta sobre seus pontos fortes, não se trata apenas de um clichê, mas de uma oportunidade para você mostrar qual a sua combinação única de atributos que podem garantir o seu sucesso na vaga.

Então, conhecer seus talentos naturais e trazê-los a um campo prático é muito mais do que responder bem a uma pergunta, mas a sua melhor chance de sucesso no processo seletivo, e também no desempenho de seu trabalho, garantindo o sucesso em sua carreira.

Ocorre, entretanto, que muitas vezes nossos talentos nos são tão naturais, que acabamos por desconhecer a sua existência ou por achar que esses elementos são comuns a qualquer pessoa. Como podemos, então, descobri-los?

Um dos caminhos mais rápidos e seguros é utilizar um assessment psicometricamente confiável, que indique a sua combinação de traços positivos. Você também pode associá-lo a sessões de devolutiva com profissionais capacitados como coaches, psicólogos e analistas comportamentais. Estes profissionais te ajudarão enxergar com mais clareza os seus diferenciais e o ajudarão a utilizá-los a seu favor.

Você também pode observar os feedbacks que recebe. Eles dizem respeito aos mesmos traços pessoais? Esse é um forte indicativo de seus pontos fortes.

Analise também as atividades nas quais você costuma ser bem-sucedido. Quais características suas garantem esse desempenho?

Outros pontos a serem observados em sua busca por autoconhecimento são: quais são seus desejos pessoais, ou seja, quais atividades costumam te atrair? Quais tipos de aprendizados você obtém de forma rápida? E, na realização de quais trabalhos você têm mais satisfação?

Invista tempo e energia na sua jornada de autoconhecimento. Ela garantirá, sim, uma melhor performance em processos seletivos, mas também te ajudará a aprimorar sua performance e trará muito mais satisfação pessoal e profissional.

Danieli Wegermann é master coach de liderança e carreira, com experiência em desenvolvimento de equipes e profissionais e avaliações comportamentais. É colaboradora da DNA Outplacement Brasil trabalhando com assessment e coaching profissional.

Comments

comments